O emprego perfeito…. O emprego dos sonhos… Se você pudesse sonhar alto, sem limite, qual seria o seu emprego dos sonhos?

existe o emprego dos sonhos

Existe o emprego perfeito?

A resposta dessa pergunta depende de você mesmo, o que é um emprego perfeito para você?

Para mim, o emprego perfeito é aquele que me faz sentir viva. É aquele que não é uma obrigação a ser feita todos os dias.

Eu faço o meu trabalho e não vejo as horas passar, quando olho no relógio, já acabou a minha jornada.

Esse trabalho também faz diferença na minha vida, ele tem um sentido. Não é simplesmente algo para ganhar dinheiro…

Dinheiro é parte da equação. Não é somente a causa principal.

Esse emprego faz parte de mim, do meu ser, da minha vida. Ele não é somente um anexo.

Segundo Marcus Buckingham, quando você faz algo que faz te sentir vivo, você está agindo dentro dos seus talentos, dos seus pontos fortes. Ele e sua equipe fizeram uma pesquisa com mais de 2 milhões de pessoas e mapearam os talentos que todo mundo tem.

Você, e todo mundo, possui 5 talentos. Se você um dia achou que talento era para artistas, sinto lhe informar que isso não é verdade.

E esses talentos não são habilidades, isto é, não é um padrão de aplicação de técnicas ou conhecimento. É algo inato na sua forma de agir, de se comportar.

Por exemplo, meu maior talento é a estratégia. Eu tenho uma capacidade natural de ter uma visão macro das coisas e faço ligações automáticas para entender como funciona, como é melhor fazer, as saídas possíveis… Eu literalmente tenho um talento para encontrar a luz no caos.

O que eu quero dizer com o meu exemplo, é que ele independe de qualquer tipo de conhecimento ou de técnica, é um padrão de pensamento.

Da mesma forma, ele define que a sua fraqueza é tudo o que você faz que te faz sentir fraco.

Sabe a famosa procrastinação?

Ela pode não ser tão negativa, na forma que tanto é comentada. Ela pode ser apenas um indício que você está agindo dentro dos seus pontos fracos.

Por isso que você adia a sua tarefa, por isso que dói tanto fazer aquilo. Porque você está agindo fora dos seus pontos fortes.

Deixa eu te contar uma história…

Quando eu trabalhava em uma multinacional, eu não gostava nem um pouco do que eu fazia. Eu tinha pavor do meu trabalho.

eu me sentia mal no meu emprego

E isso doía. Eu me sentia mal.

Eu me sentia tão mal, que um dia minha perna parou. Eu não sentia meus dedinhos, eu passava os dedos sobre a senhora batata e não sentia a dor. Eu sabia que eu estava passando os dedos ali, mas não sentia a dor das minhas unhas me arranhando.

Eu fiz todos os exames possíveis, fiz até ressonância. E nada. Eu não tinha nada. Fisiologicamente eu estava perfeita.

Em uma consulta com o Osteopata que era dentro da própria empresa (detalhe: como era bom sair no meio do trabalho para ele me estralar todinha. Era um ótimo relaxamento), ele falou que era apenas uma situação de stress.

Ele me perguntou se eu gostava de trabalhar lá, eu instantaneamente disse que não. Ele disse a frase mais sábia naquela hora para mim:

Aceita ou muda, mas para de sofrer.

B-R-I-L-H-A-N-T-E

Eu pedi demissão 3 meses depois….

O que eu quero te contar com essa história é que eu não sabia, mas eu trabalhava dentro das minhas fraquezas. Por isso doía tanto.

Na minha cabeça se passava assim: é sério que não dá para trabalhar em algo legal, em alguma coisa que eu não me sinta miserável?

Eu não idealizava um emprego perfeito. Apenas queria viver bem.

Hoje eu trabalho dentro dos meus talentos, dos meus pontos fortes. E para completar, o Phd Marcus diz:

Você cresce na maior parte das suas maiores forças. Você vai melhorar o melhor de você, a mais criativa, a mais curiosa, e vai se recuperar mais rapidamente das áreas em que você já mostrou alguma vantagem naturalmente sobre todos os outros – os seus pontos fortes (talentos). Isso não significa que você deva ignorar as suas fraquezas. Significa apenas que você vai crescer mais onde você já é forte.

Ou seja, “nada mais óbvio” do que trabalhar dentro dos seus próprios talentos.

E para mim, essa é a definição de emprego perfeito.

Baixe aqui a minha faina, baseada em coaching, para você definir o emprego dos sonhos nos seus próprios termos e extrair os seus talentos, ou super-poderes.

O grande problema dos currículos

O grande problema dos currículos

Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.

Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve. – Yogi Berra

Uma vez que você já sabe o emprego certo para você, o próximo passo é fazer o seu currículo.

Brilhantemente, você vai na internet pede ao Google modelos prontos, coloca umas palavras corporativas e seu currículo está pronto. #sqn

Não existe problema algum em pegar modelos prontos do Word. O problema não é o modelo pronto, são as palavras prontas que já estão lá e você nem se deu o trabalho de tira-las de lá. Além delas, você insiste em adicionar os jargões corporativos.

Se fosse tão boa essa “linguagem”, você a usaria todos os dias. E a verdade é que você tem pavor dela. Ela é feia e nada a ver…

Se “falar corporativamente” não é bom, como você deveria escrever seu currículo então?

Você deveria escrever seu currículo contando suas experiências, contando as suas habilidades… E sendo você mesmo, usando as suas próprias palavras.

E quando eu digo contar, eu quero literalmente dizer: contar histórias.

Porque histórias conectam, chamam e pegam a atenção.

Não é o que tem no seu currículo, é COMO você conta tudo isso.

Me conta uma coisa, sinceramente: olhe para o seu currículo agora mesmo. Você se contrataria?

Seu currículo está tão chato, que nem você se daria a chance para ler o seu currículo. Você simplesmente botou um monte de fatos chatos, sem sentido.

Isso não chama atenção de ninguém.

Não existe ligação, não existe história.

Por isso, ao invés de citar fatos da sua carreira, conte uma história.

E se você nunca fez um currículo, se não tem experiências, isso não é um problema. Conte as suas experiências de vida relevantes para a vaga, conte suas habilidades e talentos.

Se garanta na entrevista

Se garanta na entrevista

Agora que você já extraiu de você seus talentos, já elaborou o currículo impossível de ser ignorado, se garantir na entrevista é apenas uma consequência.

Porque o maior problema nas entrevistas é que os entrevistados não sabem nem dizer claramente e realmente quem eles são.

A segunda solução para se garantir na entrevista é para de enviar seu currículo para todas as vagas que você está vendo.

Deixa eu te contar uma história…

Sabe quando você vai em uma festa (ou quando ia em uma…), sempre tem aqueles carinhas nojentos que, qualquer menina que passa por perto deles, eles começam a soltar cantadas de pedreiro, puxar pelo braço, alisar o cabelo…

Sabe o que acontece com esses caras no final da festa? Eles não pegam ninguém.

E, se pegar, é sorte. Lógico.

Quando você quer (ou queria…) pegar alguém, o que você fazia?

Se aproximava dos amigos dela, procurava o máximo de informações sobre ela. Só então, você partia para o ataque.

Não é verdade?

E é o mesmo sistema para você se garantir na entrevista. Se você ficar mandando trocentos currículos para todas as empresas, parecendo um xavequeiro de 5ª categoria, ninguém vai te dar moral conscientemente.

Você vai viver de sorte. Esperando que um dia apareça alguma entrevista.

Agora, se você focar na empresa que tem um emprego atraente, fazer uma pesquisa sobre ela, saber o que ela realmente faz, os problemas que eles estão passando atualmente, escrever o seu currículo para ela, eu te garanto que você vai arrebentar nessa entrevista.

Agora, baixe aqui a minha faina, com técnicas de coaching, para extrair a sua definição de emprego dos sonhos e seus talentos. Esse é o primeiro passo para conquistar seu emprego.

definição de faina

Não se esqueça de compartilhar comigo nos comentários abaixo a sua definição de emprego dos sonhos. Quero saber a sua versão também.


Carol Tomazetti
Carol Tomazetti

Meu nome é Carol e sou Empreendedora | Esp. de Desenvolvimento Humano | Coach | Treinadora, minha missão é te ajudar a conquistar seu emprego.